30/08/2015

A Construção dos Meus Versos

A CONSTRUÇÃO DOS MEUS VERSOS

Envolto em floreado emocional
Ouço os murmúrios da intuição,
Logo é detetada uma alteração
No fluxo sanguíneo cerebral.

A despropósito, uma agitação
De ondas gama no lobo temporal,
Julgada fenómeno irreal,
Traz-me revelação até à mão.
                                                                        
Raciocínio lógico em inação,
Sem factos analíticos adversos,
Faz intuir e leva à criação.
                                                                        
Não importa ser visto entre os dispersos
Se é com esta minha dispersão
Que costumo construir os meus versos.


© Jorge Nuno (2015)