10/05/2013

Eu, Poeta, me Confesso



EU, POETA, ME CONFESSO



Eu, poeta,

Me confesso,

Aturdido,

Perplexo,

Sem saber

Que falha cometi.



Procurei

Nos Mandamentos…

Em qual dos setes pecados…

No fundo da consciência…

E garanto:

Nada vi!



Procurei

No dicionário…

Li e reli

Em jeito de revisão,

E erros

Também não vi!



Afinal,

Foi um equívoco,

Já descobri!

Descobri

Que não é “me”,

Mas “te” confesso…

Confesso

Que estou

Louco por ti!



Com um toque de humor e muito amor… em dia do 39.º aniversário de casamento.


© Jorge Nuno (2013)