11/02/2014

Pessoa Inteira


PESSOA INTEIRA

Pode haver quem pense
Que digo meias-verdades
No uso de meios-termos
E de meias-palavras,
Que já passei a meia-idade
Que estou meio-gordo
E tenho uma cara-metade,
Que devo ser meio-estarola
Ou até meio-desajustado…
Mas para esses
Não estou com meias-medidas
Nem uso de meias-tintas.
Mando-os dar meia-volta…
Pois sei que sou pessoa inteira!


© Jorge Nuno (2014)