20/06/2013

Sedução do Desejo



“Se as coisas não acontecem como desejamos, deveríamos desejá-las do modo que elas acontecem”

                                                                                                      Aristóteles (384 a.C. – 322 a.C.)

                                                                                                                                      Filósofo grego



SEDUÇÃO DO DESEJO



O Universo seduz-me

E aponta-me um desejo,

Experimenta a reação

E quer-me fazer crescer.

Aceito e confio no porvir

Sem obsessão pelo desejo,

Mesmo ainda sem saber

Se fala o coração ou razão,

Se é carência,

Forma de ocupação,

Procura de nova etapa

Ou se persigo profunda aspiração

Por detrás do desejo,

Algo que me ajude a mudar

Por amar a caminhada.

Ativo a força dos sentimentos,

Ouço atento o coração,

Talvez vislumbre um desejo diferente

Dissimulado em desejo aparente

E procuro atrair o que irradio

Na espera do caminho encontrado

E na certeza de perseguir o sentido.



Marraquech, 13 de junho de 2013

© Jorge Nuno