14/07/2013

Força Anímica



“Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar”.


William Shakespeare (1564 – 1616)

Poeta e dramaturgo inglês




FORÇA ANÍMICA



Depois de me ver hesitar,

Doseio a força anímica

Para o expectante embate

De diálogos construtivos

Que acho serem positivos

Sob a forma de combate.

Em total ausência de mímica,

Sabendo a condição traidora

Da voz manipuladora,

Entro em espaço privado,

Na zona de desconforto

Da minha personalidade,

Local de arquitetados sonhos

Onde só entra o arrojado.

Decidido no confronto,

Despido de toda a vaidade,

Mantenho firme a coragem

Falo com as partes de mim

Questiono, assumo riscos,

Assumo voz demolidora,

Desfiro o golpe final

E desfaço a sabotagem,

Dúvidas do meu querer.

Nesta aventura destemida,

Sinto o brilho no olhar,

Ganha ânimo o meu ser

Que me leva a avançar,

Sem medo de arriscar,

Nos meus projetos de vida.



© Jorge Nuno (2013)