06/05/2012

O Cozinhado


O COZINHADO

O chef , com o seu saber acumulado,
Seleciona os ingredientes a preceito,
E com a medida afinada de mão,
Mistura-os, agita-os ao lume, com jeito.
Adiciona azeite, alho e pimentão,
Acrescenta sal q.b.
E o cozinhado já se vê.
Com a apresentação… fica-se encantado!
Muitas vezes sai bem, outras nem por isso!…
(O “nem por isso”, muitas vezes, 
Só se vê ao levantar da tampa!)

O poeta sabe articular as palavras
E com idêntica experiente mão
Mistura, agita e até apimenta a escrita.
Faz tudo como de costume.
Talvez por não deixar marinar…
Algo agora não correu bem.
Saltou ao poeta a tampa
E viu-se logo que fez trampa!


                                                                         Almada, 4 de maio de 2012

Jorge Nuno
         (inspiração fulminante junto da estátua do Bocage, em Setúbal ;-)