28/06/2012

Poesia Neutra


                                                    POESIA NEUTRA

O poeta escreve,
Escreve o que sente.
Porque sente o que observa,
Observa, com sensibilidade.
Sensibilidade que o faz ter iniciativa.
Iniciativa que o impele a escrever,
E escrever, naturalmente, poesia.
Mas nunca será poesia neutra!
O poeta,
Porque tem um olhar diferente,
É diferente perante a indiferença,
Conseguindo ver o que outros não veem
Ou não querem ver!
O poeta,
Com o seu olhar diferente
Escreve o que sente.
Porque sente e escreve o que observa,
A sua poesia poderá enquadrar-se em vários estilos,
Mas nunca será poesia neutra!
O poeta,
Ao não escrever poesia neutra,
Torna-se, por vezes, incómodo.
E se faz por escrever poesia neutra,
Pode gostar da escrita, 
Mas isso não faz dele um poeta!

     Bragança, 27 de junho de 2012
                  Jorge Nuno