03/07/2012

Curriculum Vitae para o Lixo


CURRICULUM VITAE PARA O LIXO

Em jeito de trabalho, cedo demais experimentou:
Adolescente, em crescimento,
Retirou areia do rio (onde tantas vezes se banhou)
E fez blocos de cimento;
Ajudou nas lides da agricultura,
Na apanha do arroz, do milho e nas vindimas;
Tocou sozinho acordeão, em terreiros que animou,
E em grupo, em atrelados de trator,
Festejou, em terra batida, com suor
E pó pela cintura, em tom brejeiro,
O fim da cultura do tomate
Ou qualquer santo padroeiro;
Fez incursões pelo folclore e música popular;
Ainda em grupo, em palcos mais seletos,
Levou às vilas e cidades música de vanguarda,
Alguma proibida em tempos de escuridão, obsoletos;
Fortaleceu os músculos e fez-se atleta,
Jogou voleibol e futebol, para o bem e para o mal;
Fez teatro, desenhou, escreveu poesia e foi jogral;
Cedo se fez homem, cedo cresceu.
Trabalhou como operário na reparação naval,
Com subida firme, a pulso, em silêncio sofreu.
Como estudante-trabalhador,
Frequentou Engenharia, acabou e exerceu.
Em navios, foi responsável das reparações,
Em hipermercados, foi responsável das construções.
Veio o ensino, como que por encanto.
Adorou e tudo o resto, como que por encanto, abandonou.
Sempre se viu um homem tenaz,
De convicções, justo, lúcido e cortês.
Procurando fazer o que é socialmente útil,
E pessoalmente o satisfaz,
Criou Núcleos de Filatelia Juvenis e Clubes de Xadrez,
Promoveu eventos culturais,
A pensar em homens de amanhã mais cultos.
Veio a formação, e foi um espanto.
Havia liberdade criativa, paixão pelo trabalho,
Alegria, gratificante, no contacto humano.
A Educação e Formação de Adultos
Tornou-se prioritária, sem engano!
Como estudante-trabalhador,
Cursou Gestão de Informação.
Acabou, exerceu, sem descanso e motivado.
Foi responsável de Centros Escolares de Informática
Foi autor de software para a Educação,
Foi responsável do Sistema de Informação
Num recém-criado organismo do Estado.
Esteve na génese de novos cursos,
Foi autor de manuais de formação,
Fez programas curriculares.
Como estudante-trabalhador,
Concluiu um Mestrado em Gestão.
Em coautoria, fez estudos sociais e de mercado.
Trabalhou em Observatório(s) da Qualidade, na educação.
Com outros horizontes, esteve do lado da inovação.
Deu passos largos no E-Learning,
Nas comunicações e aprendizagem a distância.
Foi professor multidisciplinar, com muito agrado,
No ensino oficial e na Universidade Sénior.
Monitorizou dezenas de módulos de áreas distintas:
Relações Humanas e Liderança, Relações Interpessoais,
Competências em TIC, Literacia Tecnológica,
Informática, Formação Pessoal e Sociocultural,
Formação Ética e Deontológica,
Atendimento, Higiene e Segurança e tantas mais!...
Partilhou com entusiasmo, em rede, as suas vivências.
Participou em “milhentos” Seminários, Fóruns,
Colóquios, Debates, Workshops, Conferências…
Ao mais alto nível e procurando firmeza na abordagem…
Foi membro em múltiplos Grupos de Trabalho,
Em Equipas de Pilotagem,
 Em Comissões de Acompanhamento,
Em Grupos Coordenadores…
E em tudo que lhe trouxesse contentamento.
Com a aposentação e o curriculum que se vê…
Ainda deu passos para se manter na Formação.
Puro engano, já se antevê!...

Lembra-se o poeta Cesário, em “Contrariedades”
E o verde sentimento de “raivas frias”,
Ao ver rejeitados num jornal (de todos os dias),
Um vasto "folhetim de versos".
Perante tamanhas maldades,
Em protesto, terá feito asneira…
E diz ter queimado em "imensa fogueira,
Muitíssimos papéis inéditos" dispersos!

Também este profissional,
 Incrédulo, mas sem as “raivas frias”
E já refeito da irónica piada anormal
Da não-aceitação como formador,
Acaba de atirar o Curriculum Vitae para o lixo (!)
E dá graças aos céus, com fervor,
Longe de se colocar num crucifixo…
Ou de se atirar ao estúpido do empregador!

O profissional pode ter sido atirado para o lixo,
Mas fica o Homem!
Fica o caráter, a personalidade…
A sensibilidade, a lucidez, a emotividade ativa,
A capacidade criativa e de inovar, sem rivalizar,
A largueza do campo de consciência, a clarividência,
O lado sociável, os afetos e a estabilidade afetiva,
 A sinceridade, a generosidade e a independência…
Com aprendizagem formada e bem guardada
Ao longo de uma vida feita de lutas, dura, suada
(Estranhamente condensada em quatro páginas A4,
Número máximo exigido na elaboração de um Curriculum…).
O que resta, nesta fase da vida, é uma imensidão…
Inesgotável fonte de inspiração,
É um bálsamo para a alma e rastilho que atiça a chama!
Este Homem nunca deixou de sonhar e amar…
Chegou a hora de saborear o aconchego do lar,
A pintura, a poesia... tudo isto e quem tanto ama!

Bragança, 02 de julho de 2012
Jorge Nuno