12/07/2012

O Meu Espelho Tem Razão!


 Foto: Jorge Nuno no 4.º Encontro de Poetas de Horizontes da Poesia (2012)

O MEU ESPELHO TEM RAZÃO!

O meu espelho
Sussurra-me baixinho
Que estou de semblante carregado!
Como não hei de estar
Se aprendi de dentro para fora
Com diálogos mentais frequentes,
Se preservo a minha integridade
Feita de caminhos coerentes,
Se estou desperto para a realidade
Sofrendo em lutas ardentes!?

O meu espelho tem razão!
Tenho mesmo um ar tenso.
Um sobrolho sobressai ao franzir-se.
Os lábios parecem sumir-se.
Os olhos parecem incrédulos.
O rosto denuncia desilusão.

O meu espelho tem razão!
É demais a incoerência
De braço dado com indecência,
A querer tirar o país do caos
E arrogar-se a salvação,
Em atos de pura demência!

Almada, 12 de julho de 2012
            Jorge Nuno